Email marketing para empreendedores é uma questão de necessidade. E para empreendedores brilhantes, significa uma grande oportunidade de chegar nos clientes certos na hora certa. Afinal, é isso que diferencia uma campanha de marketing mediana de uma brilhante, não é mesmo?

No artigo de hoje, vamos te mostrar quais as pequenas coisas que precisa saber para criar emails campeões. Vamos, ainda, explicar por que a alma do email marketing está na estratégia.

Pronto para conhecer melhor o seu público, se relacionar com ele, fechar mais vendas com os mesmos consumidores e ainda aumentar o reconhecimento da sua marca? Então mãos à obra:

Por que fazer email marketing?

Com certeza você se fez essa pergunta quando começou a ler este texto. Por que você vai buscar um canal de comunicação tão ultrapassado, se hoje todo mundo passa o tempo todo nas redes sociais?

Em vez disso, seria melhor colocar todos os seus esforços na sua página do Facebook, por exemplo. Gastar dinheiro com anúncios e vender seus produtos diretamente por lá.

Sabe por que você não deve fazer isso? Por um motivo muito simples: não vai funcionar.

Porque as redes sociais não são focadas em vendas

Em primeiro lugar, as redes sociais são focadas em relacionamento, e não em vendas. Relacionamento entre familiares e amigos, relacionamento entre grupos de pessoas com interesses semelhantes e relacionamento entre empresas e clientes.

Se ainda tem dúvidas a esse respeito, entre agora na página do Facebook de qualquer empresa e veja isso na prática. Você vai encontrar um espaço onde reclamações são respondidas e dúvidas são tiradas.

Além do mais, a comunicação nas redes sociais não é linear. Isto é, há uma série de interrupções e distrações que fazem parte da sua interação com os seus clientes e potenciais clientes por lá.

Porque o email está longe de ser um canal ultrapassado

Talvez esse seja o maior mito do marketing digital.

Há uma tendência à comunicação informal nos dias de hoje: mesmo em empresas, é bem comum que o WhatsApp ou o Messenger do Facebook sejam usados para trabalho.

Mas isso não afeta o email marketing. Por mais que os apps de mensagens instantâneas se popularizem, eles não carregam a confiança, a organização e os resultados que um email pode gerar.

Porque ele dá muito mais resultado do que você imagina

Quem duvida das vantagens do email marketing vai se assustar quando puder comprová-las em números. Confira abaixo alguns bem interessantes:

  • 72% dos consumidores preferem receber informações sobre produtos por email;
  • Em 2016 já existiam 4,36 bilhões de contas de email ativas;
  • Um email é 40 vezes mais efetivo do que as redes sociais para conseguir novos clientes;
  • Um conteúdo qualquer tem 5 vezes mais chance de ser visualizado no email do que nas redes sociais;
  • Metade (ou mais) dos usuários de emails lê quase todos os emails que recebe.

Nada mal, não é mesmo? Com números como esses, praticamente não há mais motivos para você não colocar seus esforços no email marketing.

Mas, se não souber como fazer isso, seus resultados podem não ser tão atraentes assim. Veja a seguir os pontos importantes para que seus disparos não virem spam, tenham uma estratégia e gerem resultados:

Quais são os pontos de atenção de uma estratégia de email marketing

Ao utilizar emails para contatar seus clientes, quase todos os empreendedores são um tanto extremistas. Há aqueles que não usam o email de forma nenhuma — porque acreditam nos mitos que acabamos de desmentir — e há aqueles que exageram na dose e fazem spam.

Se você é marinheiro de primeira viagem, eis aqui uma informação sobre o disparo de emails que talvez ninguém tenha te contado: não é só o que os seus contatos rejeitam que vai para a caixa de spam deles.

Isso mesmo. Hoje, qualquer provedor de email consegue medir a frequência dos disparos, o título dos emails e outras informações. Baseando-se nesses dados, eles podem marcar o seu endereço como spam.

E essa é uma situação muito difícil de reverter.

Se quiser que os seus contatos continuem recebendo suas mensagens, há alguns cuidados que você deve tomar. Vamos abordar várias delas mais adiante, mas nenhuma dica vai funcionar se você não tiver em mente a parte mais importante: gerar mais vendas com menos emails.

Gerando mais vendas com menos emails

Disparar muitos emails irrita os seus contatos, gasta mais tempo e dinheiro. Uma estratégia mal elaborada — ou pior, a ausência de uma estratégia — só vai resultar em custos para a sua empresa ou empreendimento.

E o primeiro conceito que você deve compreender para criar uma boa estratégia é o de “fluxo de nutrição”. Já ouviu esse termo?

Fluxo de nutrição

No universo do marketing digital, uma empresa ou empreendimento trabalha com leads. Leads são todas as pessoas que te deram algum tipo de informação em troca de algo.

Por exemplo, você só tem uma lista de email porque algumas pessoas concordaram em ceder seus contatos para você. Elas fizeram isso para receber a sua newsletter ou algum material, como um ebook ou o link para um webinar.

E como é um conceito básico do marketing digital que nem todas as pessoas estão prontas para comprar, você vai “nutri-las”, isto é, aproximar essa lead da atitude de compra com emails de conteúdo.

O fluxo de nutrição tem diversas vantagens. Veja algumas delas:

  • Ele não irrita os seus contatos oferecendo produtos que eles não têm a menor intenção de comprar naquele momento;
  • Ele educa suas leads, o que os leva a compreender a necessidade que têm daquele produto que você oferece. Isso se transforma em economia de tempo e dinheiro na hora de uma abordagem de vendas por telefone, por exemplo;
  • No fluxo de nutrição, cada lead é abordada no momento certo. Existem softwares de automação de emails que você pode programar para identificar se esse momento chegou. Por exemplo, quando alguém lê algum conteúdo que sugere a compra mais diretamente;
  • Um fluxo de nutrição é pensado de forma que, com um número mínimo de emails, você consiga o máximo de resultados em vendas;
  • Ele cria uma boa percepção da sua marca, mesmo para aquelas pessoas que não chegam a efetuar uma compra;
  • Se mantiver as pessoas que já compraram no fluxo, elas certamente comprarão de novo. E fechar uma nova venda com o mesmo cliente é mais barato do que conseguir um cliente novo.

Dicas para traçar uma boa estratégia de email marketing

Como dissemos, sem estratégia, você gasta muito tempo, dinheiro e não consegue resultados.

Porém, qualquer estratégia de email marketing começa com um conhecimento dos seus contatos. Comece definindo uma estratégia inicial que permita esse conhecimento.

Afinal, as pessoas por trás daqueles endereços de email são muito diferentes entre si, e seu comportamento pode ser estudado durante fluxo de nutrição. Eis aqui uma sugestão de como fazê-lo:

Use um software de automação de email marketing

Recomendamos o MailChimp, para começar. É um software bem simples, que permite que você reúna dados sobre os contatos, como a taxa de abertura e de cliques. Além disso, ele classifica cada lead pela performance, atribuindo uma nota que vai de 1 a 5 estrelas.

Defina o tamanho do fluxo

Quanto mais complexo e caro é o produto ou serviço que você oferece, mais tende a demorar o fluxo de nutrição. Afinal, as pessoas vão precisar de muito mais informações antes da decisão de compra.

Defina uma quantidade inicial de emails e modifique-a sempre que reunir dados suficientes para compreender o que não tem dado certo.

Meça tudo

A grande vantagem do marketing digital é essa: os softwares geram uma grande quantidade de dados e, se ficar atento a eles, sua estratégia vai ficar cada vez mais consciente.

Não pare de medir, mesmo que as coisas já estejam indo conforme o desejado. Há sempre pontos que podem ser melhorados testando e analisando resultados.

Escolha algumas métricas importantes e se mantenha fiel a elas. Muitas vezes, é necessário um bom tempo para saber onde está o problema.

Faça testes a/b

Esse tipo de teste é o melhor amigo de quem faz email marketing ou marketing digital no geral. Consiste em testar uma coisa de cada vez.

Por exemplo, divida o envio de um mesmo email em duas versões diferentes. Um pode ter o título “Você sabe o que é fluxo de nutrição?” e o outro “(nome do contato), você sabe o que é fluxo de nutrição?”.

Depois de comparar o resultado, você vai saber exatamente o que fez os seus números subirem. Nesse exemplo, com certeza vai ser o fato de o título do email começar com o nome do contato.

Simples, não? Essa é a ideia por trás dos testes a/b. Mudar uma coisa de cada vez e comparar. Você pode aplicá-lo a tudo nos seus emails e ir otimizando ponto por ponto, aos poucos.

Ser brilhante naquilo que fazemos não está relacionado a talento ou inteligência apenas. É preciso muito trabalho duro.

E uma campanha de sucesso de email marketing para empreendedores brilhantes envolve testes, métricas e mudanças. Uma verdadeira trilha de aprimoramento constante. Comece a sua hoje mesmo!

E agora que você já sabe como fazer email marketing e criar um fluxo de nutrição, que tal compreender alguns conceitos mais gerais? Não deixe de ler o nosso texto sobre os 4Ps do marketing!

Produzido pela equipe do Saia do Lugar.



Leia Esses Artigos Também