Era uma vez um storytelling, sim, aquela forma incrível de escrever histórias que vendem. Ela era uma técnica muito subestimada, até que você aprendeu a utilizar… Ainda não? Está esperando o que?

O storytelling, se trata de uma estratégia para desenvolver conteúdo que cative a audiência. Ele faz isso através de uma narrativa fluída e interessante com desfecho impactante.

Por isso, a sua utilização vem sendo cada vez mais importante para quem trabalha com marketing digital e publicidade e propaganda. Então, vamos continuar nossos estudos sobre ele!

O que não pode faltar no storytelling para escrever histórias que vendem?

Primeiramente, antes de começar o seu storytelling, lembre-se de por que vai contar uma história. Afinal, quando queremos falar sobre algo, também geramos sensações e sentimentos, levando os nossos ouvintes ou leitores por uma jornada.

Eu gosto muito de pensar que, como num livro, filme ou série, precisamos prender a atenção de quem nos observa. Por esse motivo, quando for utilizar o storytelling, lembre-se de algumas informações que não podem faltar:

1. Uma mensagem

Onde você quer chegar com essa história? Que moral ou que mensagem você deseja passar com ela, por exemplo? Esse é o primeiro passo para construir histórias que vendem: entender por que aquele texto existe.

Essa mensagem precisa tocar as pessoas de alguma forma, então utilize em seu texto ou imagem emoções como: 

  • Ansiedade;
  • Tensão;
  • Amor;
  • Prazer;
  • Felicidade;
  • Saudade;
  • Ira;
  • Medo;
  • Empatia;
  • Preocupação;
  • Carinho;

2. Um problema a ser resolvido

A segunda coisa que não pode faltar para escrever histórias que vendem é apresentar um problema. Você precisa aproximar as pessoas da sua história através de algo em comum entre seu personagem e essa pessoa.

Assim, poderá conversar de um para um, trazendo reconhecimento e focando no elemento humano e pessoal. Crie um personagem, ou seja o personagem, como aqui, sou eu quem estou falando com você e te conectando com esse conteúdo.

De certa forma, não sigo as regras de storytelling a risca, entretanto, as utilizo para desenvolver o texto da forma mais prática para resolver suas dúvidas.

3. Um ambiente

Onde a sua história vai se passar? É algum lugar físico ou intangível? Saiba exatamente onde o seu storytelling será descrito. Afinal, ninguém quer ficar perdido no espaço tempo em uma história!

4. Um personagem ou mais

E é claro, também é necessário saber sobre quem vamos falar por fim. Quem será o nosso personagem. Será eu? Você? João ou Maria? Só você poderá definir em sua história.

Assim, você criará uma pessoa com sentimentos e emoções,  com tom de voz, personalidade e estilo. É esse personagem, junto com a ambientação, mensagem e problema que formará uma história estarrecedora para o seu cliente!

Que formatos de texto eu posso aplicar no meu storytelling?

Agora que você já sabe o que não pode faltar no seu storytelling para escrever histórias que vendem, chegou o momento da prática. No nosso artigo sobre O que é Storytelling, falamos sobre a jornada do herói, elaborada por Joseph Campbell, apresentando 12 etapas:

  1. Mundo comum;
  2. Chamado à aventura;
  3. Recusa ao chamado;
  4. Encontro com o mentor;
  5. Cruzamento do primeiro limiar;
  6. Testes, aliados e inimigos;
  7. Aproximação da caverna oculta;
  8. A provação;
  9. A recompensa;
  10. Estrada de volta;
  11. A ressurreição;
  12. Retorno com o elixir.

Porém, também temos outros formatos simples, como a que a Pixar utiliza em seus diversos filmes, seguindo um mesmo padrão. Dessa forma, a sequência apresentada em suas produções é:

  1. A apresentação;
  2. A jornada;
  3. A mudança.

Esses são os modelos que mais funcionam atualmente quando se trata de storytelling. Entretanto, não são os únicos que você pode aplicar. Por exemplo, busque também testar padrões de história como:

  • Apresentação de triunfos pessoais;
  • Detalhamento de eventos ou fatos históricos;
  • Uma missão, viagem ou aventura;
  • O autoconhecimento sobre algo.

Onde eu posso ver o storytelling?

Se você ainda tem algumas dúvidas sobre a aplicação do storytelling, veja conosco algumas destas campanhas espetaculares que marcaram história.

1. Like a Girl | Always

A campanha da Always, assim como várias outras realizadas pela companhia, quebram outras dezenas de estereótipos machistas da sociedade.

Por isso, ela faz isso através da comparação: como adultos vêem meninas realizando coisas, como correr e lutar, e como as pequenas meninas vêem isso.

2. Retratos da real beleza | Dove

Continuando a perceber onde encaixamos o storytelling, esta campanha linda da Dove busca retratar as principais críticas em relação à beleza feminina.

Isso porque, como a própria peça retrata, apenas 4% da população feminina mundial se considera bonita. Assim, conta uma história emocionante e cuidadosa sobre amor próprio e cuidado.

Onde podemos encontrar textos com storytelling?

Por fim, depois de falarmos sobre todas as formas de storytelling e como escrever histórias que vendem, é imprescindível entender que o storytelling está em todos os lugares. Você diariamente se encontra com ele em:

  • Landing pages;
  • E-books;
  • Cursos online;
  • Blog posts;
  • Postagens de rede social;
  • Comerciais;
  • Campanhas;

Para todo lugar que observar, uma história estará sendo contada. Todas diferentes das propagandas repetitivas e “compre aqui” “veja já” “compre agora mesmo”. Ou seja, as histórias VENDEM. Você só precisa aprender a escrever a sua hoje mesmo!

Sem vergonha, nem medo, você só vai ter um bom storytelling quando começar. Treine, teste, construa e desconstrua, para então, ver os primeiros resultados surgindo!

Vamos lá!



Quer Ser Meu Amigo(a)? Me Siga Nas Minhas Redes Sociais!



Leia Esses Artigos Também